Posts

Estratégias e ações para conquistar e fidelizar clientes em relacionamentos business to business.

Conquistar e fidelizar um cliente é sempre um desafio. Quando se trata de uma relação entre duas empresas, o chamado B2B, os desafios são bastante específicos, afinal, o relacionamento e as transações entre organizações costumeiramente envolvem uma jornada de compra mais longa, abordagens mais técnicas e contatos mais estreitos ao longo do ciclo de vida do cliente. Por isso, é muito importante contar com uma boa estratégia de marketing de relacionamento também no B2B.

Ainda assim, embora uma boa execução do marketing de relacionamento seja capaz de maximizar o volume das vendas e ampliar a carteira de clientes, ter uma convivência próxima e conseguir transformar isso em resultados exige um estratégia bem definida, habilidade técnica e um esforço contínuo.

Tendo isso em vista, vamos explicar melhor neste artigo como o marketing de relacionamento B2B pode favorecer os resultados de uma empresa e quais são as melhores práticas. Boa leitura!

Conheça muito bem o seu público

No B2B, o cliente costuma ser muito mais bem informado e não se convence com simples publicidades e ações promocionais isoladas. Ou seja, o marketing voltado para outras empresas deve levar em consideração uma jornada de compra mais longa e uma negociação mais profissional.

Justamente por isso, antes de qualquer outra etapa, é preciso conhecer em detalhes quem é o público do seu negócio. Monte um mapa com as empresas que são o alvo da sua estratégia e tente classificá-las de acordo critérios relevantes para seu negócio, como rentabilidade, potencial de consumo e graiu de relacionamento com cada uma delas. Uma dica é utilizar um software de CRM no processo de construção deste modelo de valor de clientes.

Essas informações prévias e dados serão a matéria-prima do marketing de relacionamento: é com elas que o planejamento e as primeiras ações serão moldadas. Com a evolução da relação, a tendência é conhecer cada vez mais esse público, mas é necessário pensar que cada detalhe previamente apurado sobre a outra empresa significa uma vantagem na largada.

Segmente sua audiência e diversifique sua estratégia

Nunca enxergue o seu público como uma massa uniforme, mesmo se a sua empresa forneça um único serviço ou produto e possua um perfil de cliente bem limitado. É preciso compreender quais são as diferenças entre essas empresas cliente e potenciais clientes e segmentar a audiência do seu marketing de relacionamento B2B.

Cada tipo de empresa exige uma abordagem diferenciada. Algumas vão demandar um detalhamento mais técnico de informações, enquanto outras podem preferir um contato objetivo e mais voltado para a parte financeira.

O importante aqui é separar os clientes em segmentos variados e elaborar uma estratégia de marketing de relacionamento diferente para cada uma delas.

Considere as pessoas por trás do negócio

Uma empresa é feita de pessoas. Mesmo que a transação seja, no nome, Business to Business, ela é efetuada por dois ou mais indivíduos, que terão uma relação em nível pessoal enquanto fazem negócios.

Logo, a estratégia de marketing de relacionamento precisa sempre considerar o lado humano dessa relação, que normalmente será muito mais estreita e personalizada que as de uma companhia que opere em B2C.

Conhecer quem são as pessoas por trás de cada negócio, identificando o mapa de poder de cada indivíduo em cada oportunidade de negócio, considerando suas características únicas, demandas e necessidades, faz parte de uma estratégia de sucesso de marketing de relacionamento B2B.

Unifique a estratégia de marketing de relacionamento B2B em toda a empresa

O marketing de relacionamento não pode ser uma iniciativa isolada de uma única área. Para ser efetivo, é preciso a colaboração de toda a empresa e uma estratégia organizacional unificada.

Não adianta de nada o setor de marketing e o de vendas se alinharem em torno de um planejamento se, durante a relação, o cliente tiver uma experiência totalmente fora dos parâmetros determinados para a identidade da empresa com o pós-vendas, por exemplo.

Lembre-se: o marketing de relacionamento, para funcionar, precisa antes de tudo ser tratado como uma estratégia corporativa.

Agora que você já aprendeu mais sobre marketing de relacionamento B2B, que tal assinar nossa newsletter e receber os melhores conteúdos sobre inteligência de negócios e gestão do relacionamento entre clientes?

Quando marketing e vendas se unem em torno de um único objetivo, eles melhoram drasticamente o ROI de marketing, a produtividade de vendas e, o mais importante, a rentabilidade do negócio. Veja algumas ideias para alinhar as duas equipes.

Alinhar marketing e vendas é fundamental para o sucesso de uma empresa. As duas equipes são fonte de aquisição e manutenção de relacionamentos com os clientes e, trabalhando em conjunto, podem atingir excelentes resultados.

Neste artigo, vamos apresentar os principais desafios para a realização desse alinhamento em uma empresa B2B, a importância desse processo e mostrar que soluções podem ser aplicadas, para a obtenção de resultados satisfatórios em seu negócio.

Boa leitura!

Os principais desafios de alinhar marketing e vendas

Alinhar marketing e vendas é um verdadeiro desafio por vários motivos. A falta de comunicação e coesão entre os departamentos pode evoluir para uma relação conflituosa, que impede o aumento de produtividade e, em última instância, faz com que sua empresa deixe de ser atraente ao cliente.

Quando cada setor ou departamento atua por conta própria, fica mais difícil construir uma prática focada no suporte e satisfação do consumidor, além de comprometer o crescimento e a estabilidade do negócio.

Se as vendas e o marketing olham em direções divergentes, então, a própria rentabilidade da empresa é prejudicada. Lembre-se de que o assassino silencioso de seu funil de vendas é a qualidade da experiência do cliente.

Apesar de todos os benefícios do alinhamento entre marketing e vendas, muitas empresas criam planos estratégicos distintos para estas duas áreas gerando um ambiente de trabalho conflitante entre as equipes, o que no longo prazo pode impactar a viabilidade dos negócios.

Justamente por ser tão relevante, aplicar as soluções adequadas para alcançar o alinhamento entre marketing e vendas é mandatório em todas as empresas que queiram alcançar melhores resultados.

O estímulo à colaboração entre as equipes

Para implementar o alinhamento entre marketing e vendas, você deve convencer as duas equipes da necessidade de trabalhar de forma unida e coesa.

Estabeleça um objetivo estratégico e desenvolva planos de ação que implique na colaboração de todos os profissionais envolvidos. Reuniões coletivas de acompanhamento do plano são ótimas oportunidades para que cada equipe exponha suas opiniões a respeito do trabalho em conjunto.

Tenha em mente que o perfeito alinhamento não será alcançado de uma vez só, pois as equipes precisarão de encorajamento e lembretes para abandonar velhos hábitos e desenvolver confiança recíproca. Promova metas comuns, para que essas barreiras comecem a se romper.

O estabelecimento de metas comuns

Em algumas organizações, é assustador ver como as metas do time de vendas diferem daquelas definidas para a equipe de marketing. A falta de um foco comum, no qual se concentrar, gera redução da produtividade e dificuldades em:

atrair novos clientes;
fazer crescer os negócios;
aumentar a rentabilidade.

Para efetivamente alinhar marketing e vendas, é essencial que as equipes estejam “na mesma página” em relação ao que precisa ser feito e às prioridades da empresa. Para quais objetivos comuns marketing e vendas devem trabalhar?

  • retenção de clientes;
  • nutrição de leads;
  • aumento nas vendas etc.

Conduza reuniões específicas para a definição de metas conjuntas e estimule os colaboradores a oferecer sugestões, aproveitando essas ocasiões para ajustar prioridades e objetivos em curto e longo prazos.

Processos integrados de marketing e vendas

Uma das soluções que trazem resultados positivos neste sentido é o redesenho dos processos de marketing e vendas de forma integrada. Neste sentido, cada departamento passa a ser um ator do processo de gestão do relacionamento com os clientes, desde a prospecção até o pós-vendas. Para facilitar a operacionalização e integração destes processos, uma boa solução é a adoção de sistemas de CRM que, nativamente, possuem esta finalidade: fazer com que marketing e vendas trabalhem em conjunto em prol da melhor experiência para o cliente e maior rentabilidade para a empresa.

Quer saber mais como um CRM pode melhorar os resultados em marketing e vendas? Acesse o nosso blog.

Ou, se preferir, siga-nos também nas redes sociais — Facebook, LinkedIn e Twitter — e receba sempre novos conteúdos sobre gestão do relacionamento com clientes e inteligência de negócios.