Posts

Destacar-se no mercado é o objetivo de qualquer empresa e, o que antes parecia ser algo distante e exclusivo das megacorporações, pode ser a solução para a sua organização. A utilização de um software de BI para pequenas empresas tornou-se algo cada vez mais comum.

Mas, afinal, como o BI pode ajudar o negócio a crescer e se destacar entre tantos concorrentes? No artigo de hoje, responderemos a esta e outras perguntas, então, separe um tempo e boa leitura!

O que é Business Intelligence?

Também conhecido como BI, o Business Intelligence consiste em um conjunto de técnicas para coletar e organizar os dados vindos de ferramentas de infraestrutura, aplicações operacionais e demais fontes internas ou externas, a fim de proporcionar o monitoramento em tempo real e a análise estratégica do negócio.

Para as pequenas empresas, ele possibilita melhorar processos e tornar a tomada de decisões algo mais assertivo, pois ela será embasada em dados e não em achismos ou intuição, que também são importantes, mas que estão no campo do intangível.

Por que investir em soluções de BI?

Independentemente do tamanho de uma empresa, todas elas tem o mesmo objetivo: crescer e se destacar no mercado. Contudo, a concorrência está cada vez mais acirrada, exigindo um planejamento impecável, respostas rápidas a falhas e estratégias ágeis que possam ser mensuradas e tragam o retorno esperado.

Ainda existem muitas organizações que têm levam muito tempo gerando relatórios, esperando o mês acabar para consolidar o fechamento e, neste meio tempo, decisões são tomadas com base nos palpites dos gestores. Além de muito morosa, esse tipo de gestão é um tanto arriscada.

Quer crescer, melhorar sua gestão e se destacar no mercado? Então você precisa investir em ferramentas e soluções de BI para pequenas empresas.

Quais os benefícios para as PMEs?

Mas, afinal, quais são os reais benefícios de se utilizar o BI? Veja abaixo algumas vantagens que seu negócio terá.

Melhoria na gestão empresarial

Uma solução de BI possibilita a melhoria de cada etapa da gestão de sua empresa, incluindo os recursos humanos, controle financeiro e ajustes nos processos internos, identificando gargalos e falhas na comunicação.

Simplificação de decisões estratégicas

Uma vez que você tem todas as informações sobre sua companhia reunidas e organizadas, você conseguirá avaliar diversas situações e tomar as decisões da maneira mais assertiva possível. Com a definição dos KPIs adequados, o processo se torna mais seguro.

Otimização dos controles internos

A ausência, morosidade e não automação de controles internos é uma grande abertura para a empresa ter prejuízos constantes. Por meio de uma solução de BI, é possível acompanhar em tempo real o resultado das operações de vendas, estoque, financeiro, logística, produção, trazendo mais inteligência e rapidez na tomada de decisões.

Como implantar o BI para pequenas empresas?

Primeiro, é preciso avaliar quais são as demandas atuais. Se você não trabalha com sistemas digitais, antes de pensar em implantação de uma solução de BI, você precisa modernizar a organização e se preparar para a Era da Transformação Digital.

Diferentemente do que muitos pensam, implantar BI para pequenas empresas não é algo tão caro ou tão complexo de se operar, muito pelo contrário.

Tudo o que você precisa fazer é escolher a solução que atende às suas necessidades, as origens dos dados a serem analisados e definir quais serão as métricas que deverão ser acompanhadas para mensurar a efetividade de cada processo ou ação.

Atualmente, existem soluções com bom custo-benefício, muito fáceis de se operar e que oferecem exatamente o que sua companhia precisa. É o caso do Power BI, a ferramenta de business intelligence da Microsoft que está revolucionando o mercado com seu baixo custo de licença e facilidade de implantação.

Ainda está em dúvida se o BI é para sua empresa? Faça o download do Power BI e descubra o que ele pode fazer por você!

Garantir a adequada implantação de BI é algo cada vez mais importante, sobretudo agora que a popularidade dos métodos e tecnologias de Business Intelligence vem experimentando um crescimento significativo nos últimos anos.

No entanto, executivos e CEOs ainda têm sérias dificuldades em conseguir que os projetos relacionados a essa área sejam consolidados com sucesso. Há, de fato, muitas razões para explicar as altas taxas de falhas.

Pensando nisso, analisamos, ao longo deste artigo, alguns dos mais importantes desafios no processo de implantação de BI. Então, se você tem interesse nesse assunto, não deixe de conferir. Boa leitura!

Obter o apoio de toda a equipe

Conseguir que todos os membros da equipe aprovem e apoiem a introdução de tecnologias relacionadas ao BI é um passo essencial para assegurar o êxito dessas iniciativas.

A menos que exista uma previsão excepcionalmente escrupulosa de requisitos técnicos, econômicos e humanos, é provável que surjam problemas durante a execução, tais como atrasos ou, até mesmo, uma variação no escopo do projeto em razão da disponibilidade e qualidade dos dados a serem analisados.

Quando esses problemas surgirem, os executivos que não concordarem com o projeto terão a oportunidade de criticar e frustrar qualquer tentativa de superar as dificuldades.

Para lograr esse apoio, é necessário identificar, em detalhes, os aspectos em que os respectivos departamentos serão beneficiados.

Uma vez iniciado o processo, é essencial assegurar a obtenção de resultados tangíveis e mensuráveis a curto prazo. Dessa forma, será muito mais fácil reforçar o apoio recebido e mitigar as críticas prematuras.

Antecipar mudanças nos requisitos anteriores

Os atrasos e as variações de escopo durante a implantação de BI não são apenas as consequências de uma estimativa incorreta dos requisitos e do entendimento dos dados. Frequentemente, as necessidades e prioridades dos clientes internos mudam durante o processo e isso pode acontecer por vários motivos. Alguns deles são:

  • falta de especificação de alguns requisitos;
  • desacordos em torno da definição de determinados conceitos e KPIs;
  • falta de conhecimento inicial a respeito dos verdadeiros potenciais do projeto em questão.

Se os impactos dessas mudanças não forem levados em consideração, é muito provável que novos atrasos ocorram ou que a implementação não possa ser concluída, devido a uma estagnação no processo de tomada de decisões.

Para resolver isso, é essencial que os chefes de departamento, bem como os usuários finais da tecnologia implementada, conheçam o potencial das inovações e possam solicitar os serviços apropriados.

No entanto, nem mesmo a mais clara das explicações técnicas pode evitar uma mudança de mentalidade. Por essa razão, metodologias ágeis de desenvolvimento também devem ser utilizadas, garantindo a realização das diversas fases do projeto e evitando a interrupção em momentos críticos.

Gerenciar o volume e a multiplicidade de dados

As ferramentas de BI são capazes de receber e assimilar qualquer tipo de dados provenientes de sistemas de TI e transformá-los diretamente em relatórios e conclusões úteis.

Todavia, na prática, a maioria dos tomadores de decisões tem dificuldade em tirar conclusões acionáveis e insights práticos de seus dashboards. As ferramentas somente fornecerão informações conclusivas e úteis quando os dados fornecidos estiverem devidamente estruturados e modelados.

A realidade se caracteriza por uma multiplicidade de distintas fontes e formatos que, portanto, requerem formatação e modelagem prévios ou, mais especificamente, um processo de extração, transformação e carregamento, chamado de ETL.

É possível encontrar, obviamente, soluções de BI com funcionalidades integradas de ETL, mas o processo ainda exige certo nível de conhecimento relativo à sua configuração.

Manter o foco nos objetivos estratégicos e não nas tecnologias implementadas

O uso de uma determinada tecnologia ou ferramenta de BI deve estar sempre a serviço dos objetivos da empresa, e nunca o contrário.

No entanto, há casos frequentes em que processos essenciais são retardados por impedimentos técnicos, seja por imposições do departamento de TI ou por limitações técnicas.

É necessário que a organização tenha um interlocutor capaz de comunicar e integrar, de forma prática e coerente, o departamento de TI com os demais setores que compõem a empresa.

Dessa forma, todos os desafios, tanto os abordados aqui quanto outros que porventura possam surgir, podem ser superados a partir da articulação das ações dos diferentes clientes internos em prol do sucesso da implantação de BI.

Gostou deste post e quer saber mais como ter sucesso na implantação de BI? Baixe agora nosso Guia passo a passo Como ter Sucesso com o Business Intelligence.