Posts

Um dos maiores desafios das empresas está em oferecer ao cliente um atendimento ágil, de qualidade e que atenda suas demandas e necessidades. Mas a adoção de práticas inteligentes e modernas, como o chamado SAC 4.0, permite mudar a experiência do cliente e oferecer o atendimento que ele deseja.

Atualmente, os clientes querem, cada vez mais, um atendimento ágil, cômodo e personalizado, que ofereça soluções para suas demandas por meio das ferramentas de contato escolhidas por ele, transformando a dinâmica que antes repousava no contato telefônico e nas esperas infindáveis nos call centers.

Explicamos agora o que é SAC 4.0, quais são as bases desse novo tipo de atendimento ao cliente e também qual a relação entre o SAC 4.0 e as ferramentas de Business Intelligence. Confira abaixo e ótima leitura!

Entenda o que é SAC 4.0

Com a evolução dos meios de comunicação e com o acesso cada vez mais frequente do público às ferramentas como a internet, também se faz necessário que os sistemas, plataformas e estruturas de atendimento ao cliente evoluam, acompanhando a demanda dos clientes e oferecendo soluções que os atendam.

Nesse sentido, o SAC 4.0 está diretamente ligado ao conceito de omnichannel, no qual o atendimento ao cliente deve ser oferecido por meio de diversos canais, cabendo ao cliente escolher o mais conveniente para sua comunicação com a empresa.

A empresa deve estar preparada para atendê-lo nos canais escolhidos, mas também deve integrar os canais de atendimento, para que a experiência do cliente seja única e integrada, sem interrupções.

Saiba quais as bases desse tipo de atendimento

Compreendido o conceito de SAC 4.0 e suas implicações, é importante entender quais são suas principais bases e como elas devem estar conectadas aos processos de atendimento de sua empresa. Entenda!

Valorização dos dados

Uma das grandes mudanças com relação aos serviços de atendimento tradicionais, o SAC 4.0 exige que os dados dos clientes sejam analisados e geridos de forma inteligente. Isso significa que é importante valorizar os dados, de forma metódica, dinâmica e aprofundada, por meio de ferramentas de Big Data e BI, que permitem armazenar e analisar os dados obtidos.

Com isso é possível oferecer uma experiência unificada e fluida ao cliente, mas também se aprofundar em seu comportamento, entender sua jornada de compra e fundamentar a tomada de decisões em dados concretos.

Inteligência artificial

Também é válido destacar que o SAC 4.0 permite aplicar com sucesso o uso da inteligência artificial, automatizando processos repetitivos e garantindo que seus colaboradores possam focar inteiramente nos processos importantes e que exigem o toque e o conhecimento humanos.

Treinamento da inteligência natural

Além do uso da inteligência artificial, é fundamental treinar e capacitar os colaboradores, para que eles se beneficiem das ferramentas de inteligência artificial e desempenhem papéis cada vez mais importantes dentro da empresa.

Compreenda a relação entre SAC 4.0 e BI

Por exigir o conhecimento e a análise de dados de forma mais aprofundada, o SAC 4.0 se beneficia fortemente da aplicação de ferramentas e processos de Business Intelligence, já que o fluxo e o volume dos dados disponíveis demanda auxílio tecnológico para serem analisados de forma eficiente.

A aplicação de plataformas e sistemas de Business Intelligence é uma das ferramentas mais importantes para o monitoramento do SAC 4.0 pois consegue integrar e cruzar dados do CRM, ERP, Redes Sociais, Website, Sistemas de Telefonia, Sistemas de Atendimento via Chat tudo em prol de uma melhor análise do perfil, comportamento e necessidades dos clientes, do negócio e do mercado, propiciando uma compreensão dos cenários, das tendências e, principalmente, gerando insights para potencializar os resultados do departamento e da empresa como um todo.

Gostou do artigo sobre o que é SAC 4.0 e quais são as principais bases desse tipo de atendimento? Então talvez queira receber nosso guia Tudo o que você precisa saber para estruturar o Atendimento ao Cliente! Clique e receba gratuitamente no seu e-mail.

No mundo corporativo, a inteligência artificial (IA) vem impactando o conceito de Bussines Intelligence (BI). Juntas, as novas tecnologias — que utilizam a inteligência artificial e BI — proporcionam vantagens competitivas substanciais para as empresas, independentemente do ramo de atuação.

Hoje, o sucesso nos negócios exige a compreensão da influência dessa nova relação de consumo que passa pelas redes sociais e as ferramentas de automação, principalmente.

Nesse contexto, é preciso buscar conhecimentos que orientem a aplicação adequada desses recursos para o desenvolvimento dos negócios. Continue a leitura e veja como é possível utilizar essas ferramentas para aumentar a visibilidade de sua empresa e fortalecer a sua marca. Acompanhe!

Como a inteligência artificial e BI podem influenciar a análise de negócios e a tomada de decisões?

A intensa relação entre inteligência artificial e BI provocou uma revolução em todas as tecnologias já conhecidas. As ferramentas de IA utilizam algoritmos que permitem que máquinas e sistemas se integrem e aprendam sozinhos.

Desse modo, a IA pode simular a capacidade — que antes era exclusiva do ser humano — de pensar e de solucionar problemas de forma precisa, automática e proativa. Isso transforma as ferramentas de inteligência artificial e BI em dois elementos de grande relevância para o desenvolvimento e evolução dos negócios.

A era de transformação digital constante e as novas possibilidades tecnológicas sugerem que a empresa que não se adequar a essas mudanças dificilmente superará a competitividade. O uso dessas tecnologias possibilita a automação de uma gama de atividades e a otimização de infinitos recursos de gestão.

O business intelligence — que em português significa inteligência de negócios — é um processo que permite organizar, analisar, monitorar e compartilhar informações essenciais que fornecem uma base sólida para a tomada de decisões.

Assim, o BI é a ferramenta que está moldando o futuro do universo corporativo. Aliado ao uso da inteligência artificial, ele auxilia no desenvolvimento de estratégias — cada vez mais eficazes — para orientar os negócios e facilitar a gestão.

Por que essas tecnologias implicam vantagens competitivas para as empresas?

O BI atual ainda tem o recurso da mobilidade a seu favor: interfaces mais leves, múltiplas plataformas, excelente usabilidade e soluções estratégicas e intuitivas. Essas características possibilitam que dados importantes e indicadores sejam consultados em um smartphone. Essa facilidade de acesso influencia a captação de clientes e flexibiliza mais oportunidades.

Dessa maneira, um ciclo de BI definido estrategicamente auxilia as empresas em diversos aspectos. Permite, pois, a utilização de novas tecnologias de IA para maximizar o crescimento e modernizar a corporação. Recursos como machine learning, implantação de chatbot e análise de sentimento são os mais comuns.

Aliado aos benefícios da IA, o BI torna possível estabelecer objetivos claros, obter informações, avaliar propostas, agir e analisar os resultados de forma mais precisa e eficiente.

Como as tecnologias de inteligência artificial e BI influenciam os negócios?

A inteligência artificial representa uma evolução de todas as tecnologias já conhecidas. Integrada aos benefícios do BI, certamente esse recurso pode significar um novo estágio de crescimento contínuo e muito mais sólido.

Logo, a competitividade atual impõe a necessidade de dar um passo além e adotar, sem medo, ferramentas que revolucionem o modo de lidar com a informação. Investir nessas medidas e manter a mente aberta às inovações pode assegurar amplas possibilidades de crescimento.

Percebe-se, então, que a inteligência artificial e BI vêm conquistando um considerável espaço no mundo dos negócios. São alternativas vistas como importantes aliadas dos gestores na tomada de decisão rumo à estabilidade das organizações.

Gostou deste artigo? Então, não perca tempo e veja também as 9 tendências em business intelligence para a sua empresa ficar de olho. Esperamos você!

Na sua opinião, qual é a importância da inteligência de negócio para o sucesso no futuro? As novas tecnologias da informação estão causando uma verdadeira revolução na forma como as empresas se relacionam com o público e repensam suas estratégias. Por isso, para não ficar de fora, é importante acompanhar as tendências em Business Intelligence para o mercado B2B.

Que tal então se preparar para esse novo mercado focado em estratégias de automação, Big Data e inteligência artificial? Para te ajudar a começar, destacamos 9 tendências inovadoras que você precisa conhecer. Vamos lá!

1. O Big Data será o centro das tendências em Business Intelligence

Toda empresa produz uma grande quantidade de informações diariamente. Por isso, o ideal é saber como armazená-las e usar esse potencial como um recurso essencial para a tomada de decisão da empresa. É aí que entra o Big Data.

Os conceitos de Big Data têm o objetivo de armazenar, manipular e analisar grandes quantidades de dados de diferentes fontes com rapidez e eficiência. Ele permite identificar comportamentos, tendências, segmentações, analisar cenários e, com essas informações, desenvolver estratégias muito mais precisas.

O Big Data já é uma realidade e a tendência é que as empresas invistam na estruturação do Big Data com soluções em nuvem. Dessa forma, independentemente do porte da empresa, seu poder de armazenamento e processamento de dados é amplificado sem a necessidade de vultuosos investimentos em infraestrutura.

2. O Big Data será focado no cliente

Além do uso do Big Data para decisões estratégicas de negócio, o conceito será utilizado com cada vez mais frequência para interferir na jornada do cliente.

Com tantos dados sobre perfis e hábitos de compra, espera-se que a atração e o atendimento ao público sejam mais específicos e personalizados, usando machine learning e outras técnicas de BI para humanizar processos automatizados e criar laços mais próximos entre consumidor e marca.

3. Machine Learning como ferramenta de Business Intelligence

Por mais que o Big Data ofereça oportunidades de crescimento em qualquer negócio, será impossível competir no futuro sem auxílio da automação na coleta e interpretação desses dados.

Softwares baseados no aprendizado das máquinas se tornaram cada vez mais rápidos e precisos, uma aposta que empresários e diretores precisam estar atentos desde já.

Esses sistemas analisam correlações entre dados, comportamentos e tendências de mercado para aprender e oferecer soluções inovadoras e previsões importantes de mercado. Quanto mais CEOs do mundo inteiro perceberem as vantagens desse modelo, mais necessário será sua adoção para se consolidar.

4. A Internet das Coisas avançará

O que antes considerávamos ficção científica, hoje é a Internet das Coisas: os aparelhos que utilizamos estão cada vez mais inteligentes e conectados, permitindo mais interações por meio da tecnologia. Exemplo disso são os sensores que podem ser utilizados em diversos equipamentos de produção, monitorando em tempo real a performance da máquina, desgaste de componentes e possíveis problemas.

Sinais como um aumento repentino de vibração aliado à elevação da temperatura do equipamento podem indicar que ele terá uma quebra em breve. Nesse caso, sensores IoT, enviando informações para um sistema de CRM, podem acionar automaticamente um técnico antes que o equipamento quebre.

O mundo digital está se materializando e a tendência é que, em um futuro próximo, não apenas os objetos que utilizamos serão mais inteligentes, mas cidades inteiras, prédios e indústrias também.

5. A Localização das Coisas se tornará uma aliada

Indo além do conceito de IoT, empresas do mundo todo já estão utilizando a tecnologia para expandir ainda mais seu uso internamente e no contato com o público. A captura de dados sobre localização dá uma nova dimensão ao gerenciamento de pessoal, por exemplo, para monitorar e incrementar a produtividade dentro da empresa.

Mas é na comunicação com o seu público que a Localização das Coisas mostra seu potencial. Dados sobre hábitos, lugares e rotas feitas por cada cliente podem ser utilizadas para oferecer uma experiência personalizada da jornada do cliente, com promoções especiais para quem passa em frente a uma loja, ou sugestões de produtos baseadas em sua rotina.

6. A modelagem preditiva é uma das tendências em Business Intelligence

Por meio de análise de dados e estatísticas, já é possível encontrar probabilidades de resultados futuros. A maior vantagem é a capacidade de ir além dos relatórios com dados do passado para ter uma compreensão superior sobre o que poderá acontecer: a modelagem preditiva é quase uma bola de cristal.

Esse recurso ajuda a identificar tendências, conhecer melhor o comportamento e estilo de vida do público-alvo, identificar grupos homogêneos que compartilham das mesmas características, melhorar o desempenho das vendas, melhorar a retenção de clientes e mais uma infinidade de aplicações práticas.

O uso da modelagem preditiva está se intensificando em diversos setores: para detectar e reduzir fraudes de cartões de créditos e serviços bancários, prever os resultados de novos procedimentos na área da saúde, avaliar a viabilidade de eventos promocionais e campanhas, saber qual público é mais propenso e sensível a determinadas ofertas. Enfim, qualquer empresa, de qualquer setor pode se beneficiar com a modelagem preditiva.

7. Ascenção do Chief Data Officer

A importância da modelagem preditiva para o futuro do mundo corporativo está sendo responsável por uma nova vaga dentro de uma diretoria C-Level, o CDO (Chief Data Officer). A função desse profissional é encontrar oportunidades dentro da análise de Big Data para planejar e liderar mudanças de estratégia e cultura dentro da empresa.

Seja com um profissional exclusivo ou partindo da iniciativa de um CEO, esse papel de gestão de dados é fundamental para que o BI seja realmente implementado e aproveitado sem ruídos entre departamentos. Essa figura central será responsável pela integração entre análise e execução de novos modelos de negócio.

8. As tecnologias aumentarão o foco na mobilidade

A demanda do acesso à internet via celulares superou a dos computadores. Por esse motivo, é cada vez mais frequente o desenvolvimento de tecnologias voltadas para o sistema mobile. O Mobile First é uma cultura que primeiro desenvolve projetos pensados para o uso em celulares e tablets para, só depois, adaptá-los para desktops e notebooks.

É natural que essa atitude se torne comum nos próximos anos, até porque não há como retroagir. O celular se transformou praticamente na extensão do nosso braço: impossível viver sem ele.

Com soluções mobile você pode acompanhar os resultados da sua empresa a qualquer hora e em qualquer lugar. Se estiver em uma reunião e precisar de alguma informação, basta uma olhada no seu celular e você terá todas as informações lá, em tempo real.

9. A consolidação da inteligência artificial

O BI não é apenas uma forma de se posicionar no mercado com novas estratégias, mas um caminho seguro para otimizar a empresa encontrando oportunidades de automação dentro de seus processos.

O termo “fazer mais com menos” nunca foi tão importante para a competição corporativa. A sofisticação de equipamentos conectados como IoT e capazes de processamento avançado finalmente estão abrindo espaço para o uso disseminado de inteligência artificial dentro do ambiente de trabalho.

O papel de um bom gestor hoje é encontrar formas de eliminar tarefas simples e rotineiras que consomem a produtividade em todos os departamentos, modernizar a sua operação e se preparar para se tornar um negócio do futuro.

E as tendências em Business Intelligence são o caminho para alcançar esse objetivo. O BI pode favorecer o surgimento de ideias e soluções inovadoras para o desenvolvimento do seu negócio.

Que tal, então, descobrir muito mais sobre Business Intelligence e se manter informado sobre novas estratégias modernas de negócio? Assine agora a nossa newsletter e receba artigos como este mensalmente em seu e-mail!